HOME | ACERCA | NACIONAL | LOCAL | MUNDIAL | DOCUMENTOS | CONTACTOS | ANTERIORES

MUNDIAL

Cronologia da vida de Rosa Luxemburgo

Esquerda
11 de Janeiro, 2019

Infância e juventude na Polónia

5 de março de 1871: Nasce em Zamość na Polónia Russa.

1873: Muda-se com os seus pais e irmãos para Varsóvia.

1880-14 de junho de 1887: estuda no Segundo Liceu Para Raparigas de Varsóvia.

Estudante na Suíça

Início de 1889: Deixa a Polónia para estudar na Universidade de Zurique.

1893: Co-funda a Social-Democracia do Reino da Polónia (SDKP, mais tarde SDKPiL) junto com Leo Jogiches, Julian Marchlewski e Adolf Warszawski.

Julho de 1893: Participa no 3º Congresso da Internacional Socialista em Zurique.

Julho de 1896: Participa no 4º Congresso da Internacional Socialista em Londres.

1897: Conclui o doutoramento na Universidade de Zurique.

Socialista internacionalista na Alemanha

Maio de 1898: Muda de Zurique para Berlim.

Setembro de 1900: Participa no 5º Congresso da Internacional Socialista em Paris.

16 de janeiro de 1904: Condenada a dois meses de prisão por “insultar o Kaiser”.

Agosto de 1904: Participa no 6º Congresso da Internacional Socialista em Amsterdão.

Dezembro de 1905-Março de 1906: Participa na “Revolução de 1905” em Varsóvia. É encarcerada na Cidadela de Varsóvia por atividades revolucionárias de março a junho de 1906.

12 de dezembro de 1906: Condenada a dois meses de prisão em Weimar, Alemanha.

Maio-Junho de 1907: Participa no Congresso dos Sociais Democratas Russos em Londres.

Agosto 1907: Participa no Congresso das Mulheres da Internacional Socialista e no 7º Congresso da Internacional Socialista.

Agosto-Setembro de 1910: Participa no 8º Congresso da Internacional Socialista em Copenhaga.

Novembro de 1912: Participa no Congresso Extraordinário da Internacional Socialista em Basileia.

25 de setembro de 1913: Faz um discurso em Fechenheim, perto de Frankfurt, apelando aos trabalhadores alemães para recusarem pegar em armas contra os seus irmãos franceses. Como resultado, foi condenada a um ano de prisão em de fevereiro de 1914.

Dezembro de 1913: Participa na reunião do Secretariado da Internacional Socialista em Londres.

Julho de 1914: Participa na reunião de emergência do Secretariado da Internacional Socialista em Bruxelas.

Ativista contra a guerra

5 de agosto de 1914: Na sequência do voto no Reichstag no dia anterior, no qual os Sociais-Democratas tinham votado a favor dos créditos de guerra, Luxemburgo co-funda o grupo anti-guerra Internationale Group que vai evoluir para se tornar a Liga Espartaquista.

18 de fevereiro de 1915-18 de fevereiro de 1916: Encarcerada na prisão para mulheres de Barnimstrasse em Berlim.

Fevereiro-Março 1915: Escreve o panfleto de Junius contra a guerra.

10 de julho de 1916: Presa em Berlim fica sob “custódia protetiva” durante os próximos dois anos.

8 de março de 1917: Revolução de fevereiro na Rússia.

8 de novembro: Revolução de outubro na Rússia.

Revolução

9 de novembro de 1917: Libertada da prisão de Breslau no dia em que a abdicação do Kaiser é anunciada e formado um novo governo por Max von Baden. Rosa regressa a Berlim e publicada o jornal Die Rote Fahne.

24 de dezembro: Conflitos em Berlim entre as forças governamentais e marinheiros revolucionários.

31 de dezembro de 1918/1 de janeiro de 1919. Co-funda o Partido Comunista da Alemanha (KPD) com Karl Liebknecht, Leo Jogiches e outros em Berlim.

5 de janeiro de 1919: Início do “levantamento espartaquista” em Berlim quando trabalhadores armados se manifestam contra a demissão do chefe da polícia de esquerda Emil Eichhorn.

15 de janeiro: Rosa Luxemburgo e Karl Liebknecht são presos pelos Freikorps. São levados para o Hotel Eden onde são interrogados. Liebknecht é levado para Tiergarten e morto. Luxemburgo é agredida à coronhada e forçada a entrar num carro. Depois é baleada na cabeça. O seu corpo é atirado para o canal Landwehr.

10 de março de 1919: O antigo amante e camarada de sempre de Luxemburgo, Leo Jogiches que era então o líder do KPD é preso e morto pelas forças governamentais em Berlim.

13 de junho de 1919: Na sequência da descoberta do seu cadáver a 4 de junho, finalmente ocorre um funeral em Berlim com a participação de milhares de trabalhadores.

Cronologia publicada originalmente aqui(link is external). Este site é publicado pelo historiador Rory Castle, doutorado pela Universidade de Swansea.

Traduzida e adaptada por Carlos Carujo